Resenha: A probabilidade estatística do amor a primeira vista

resenha-lterc3a1ria-cc3b3pia-2-cc3b3piaSinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.
11160208_826989790709498_373297315_n

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista
Autora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 224

                  O que você faria se perdesse um voo para Londres por causa de 4 minutos? E se esse voo em questão fosse para o casamento do seu pai, e se como não bastasse comparecer você é uma das madrinhas? Agora, e se você tivesse 16 anos e não aceitasse nenhum desses fatos?
Talvez a Hadley possa te dizer um pouco sobre isso. Ela tinha a vida perfeita, a família perfeita, e os pais perfeitos. E então seu pai é convidado a ser professor em Oxford, e resolve não voltar mais para EUA. Essa é umas daquelas situações onde uma adolescente feliz, passa a ser uma adolescente inconformada em uma fração de segundos.
                   E como se não bastasse isso tudo, agora ela tem que encarar o casamento do pai com a Charlotte, sua nova madrasta (perfeita), completamente diferente fisicamente da sua mãe.  Pequenos contratempos resultaram em 4 minutos de atraso e ela perde o voo – que avião decola na hora exata?-. Ah, o doce destino, sempre pregando as suas peças em horas tão oportunas.
                  Então ela conhece o Oliver, Inglês, lindo, inteligente, universitário, engraçado, sotaque sedutor, e sua alma gêmea (meninas de 16 anos, e seus namorados idealizados). Oliver agora residente nos Estados Unidos, mas que por acaso também esta indo para Londres devido a um compromisso de família, e que por mais um acaso é seu vizinho de poltrona (destino?). O que vocês fariam nessa situação? Menino bonito, que te ajuda com a bagagem, depois te ajuda a resolver questões que nunca imaginou conversar sobre com ninguém, e depois você o ajuda com situações na família em que ele também nunca conseguiu conversas com ninguém. Vai atrás dele em um momento oportuno, ou torce para que consiga esbarrar com ele na agitada Londres? Bem, não sei o que vocês fariam. Mas sei o que Hadley resolveu fazer. E garanto a vocês, um voo EUA-Londres, uma igreja em Paddington e uma recepção de casamento, nunca teve nada igual há essas 24 horas repletas de decisões, momentos complicados e lindos, assim como uma mudança completa na vida da Hadley, de seus pais e do Oliver.
11178405_826989827376161_1822260695_n

Beijos peope!

FACEBOOK | CANAL YOUTUBEINSTAGRAM )

resenha lterária - Cópia

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s